espirais

Apoio PedagógicoApoio Pedagógico

Edições Anteriores

Cadastro

Cadastre-se para receber
mensalmente em seu e-mail.


Os 12 mandamentos da criança para seus pais

Os 12 mandamentos da criança para seus pais

Se uma criança pudesse escrever uma carta para seus pais, antes mesmo de nascer, talvez fosse algo parecido com isto:

Queridos pais, eu vou chegar a este mundo muito pequeno e ainda não sei todas as coisas de que preciso saber. Não sei nem mesmo pedir pelas coisas de que preciso, mas eu entendo o mundo ao meu redor e sei reconhecer as pessoas que me amam. Eu preciso de adultos ao meu lado que me ensinem as coisas e, principalmente que me ensinem o que é o amor e como funciona este mundo maravilhoso. Vocês não podem fazer tudo por mim, senão eu também não vou aprender como me comportar diante das situações difíceis.

Eu sou pequenininho, mas sou um ser humano! Tenho direitos e dignidade, e as relações com os outros seres humanos deixarão marcas profundas na minha vida. Sei que vocês já foram filhos, então gostaria de que vocês se lembrassem de como foi a relação com seus pais. Entendam, perdoem o que não foi bom e resgatem as coisas boas. A vida é muito preciosa e eu tenho tudo para ser feliz junto a vocês.

“Deixe seu filho caminhar por onde sua estrela o chama.”
(Miguel de Cervantes)

Meus 12 mandamentos para vocês:

1. Eu sou único e vocês me amam porque sou filho e não porque faço coisas de que vocês gostam.

2. Saibam um pouco como as crianças aprendem a se comportar. Eu preciso que vocês sejam o meu guia e mostrem-me como devo me comportar no mundo.

3. Os meus olhos não viram o mundo como os seus, e compreendo o mundo diferente de vocês porque sou a criança. Então, entendam e respeitem o meu desenvolvimento e meu tempo de ser criança.

4. Lembrem-se de como vocês foram educados, compreendam o seu estilo de educar e mudem alguns comportamentos que podem me machucar, física ou emocionalmente.

5. Comuniquem-se comigo de maneira clara, de acordo com a minha idade. Não precisam gritar e nunca me humilhem, eu acredito no que vocês dizem.

6. Eu preciso do tempo de vocês para brincar comigo e para explicar todas as coisas da vida. Eu vou ser pequeno por pouco tempo, aproveitem o seu tempo comigo, porque eu adoro ficar com vocês.

7. Eu preciso construir minha identidade e minha autoestima e preciso do seu estímulo, do seu encorajamento. Vejam as coisas boas que eu faço, sintam orgulho e valorizem-nas, eu me sentirei importante e confiante.

8. Eu preciso que vocês me guiem e mostrem as regras e as consequências da vida. Ensinem os limites de maneira carinhosa.

9. Sejam coerentes com os seus comportamentos; se vocês estão de mau humor com outra coisa, não descontem em mim. Se vocês estão muito felizes, também não se esqueçam de aplicar as regras, senão eu não vou entender o que realmente deve ser feito.

10. Se eu fizer alguma coisa errada, mostrem e ensinem o certo; critiquem o meu comportamento errado e não a minha pessoa.

11. Façam o que vocês me dizem que eu devo fazer. Sejam um modelo moral para o meu comportamento e a minha vida e me respeitem como vocês gostariam que outras pessoas me respeitassem.

12. Não façam coisas por mim sem necessidade, eu preciso aprender a viver no mundo de maneira independente.

WEBER, Lidia. Eduque com carinho. Curitiba: Juruá, 2005.

Todos os direitos reservados | Desenvolvido pela

Tante